Tabela e quadro: diferenças

As tabelas e os quadros facilitam a compreensão do fenômeno em estudo, uma vez que apresentam os dados de modo resumido, oferecendo uma visão geral do conteúdo em questão.

A tabela segue a norma NBR 14724:2011 subitem 5.9, que por sua vez, remete as Normas de Apresentação Tabular do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE (1993). Já o quadro é citado no subitem 5.8 da NBR 14724:2011 como uma das categorias de ilustrações.

A principal diferença entre ambas está relacionada ao conteúdo e a formatação. Segundo as Normas de Apresentação Tabular (p.  7), a informação central de uma tabela é o dado numérico. Todos os outros elementos que a compõem têm a função de complementá-la e explicá-la. Por sua vez, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), não específica o tipo de conteúdo a ser incluído em um quadro.

Com relação a formatação, a tabela apresenta os seguintes elementos: título, cabeçalho, conteúdo, fonte e, se necessário, nota(s) explicativa(s) (geral e/ou específica). É dividida por o mínimo possível de linhas na horizontal e as bordas  laterais não podem ser fechadas. Já o quadro, embora siga especificações semelhantes  (título, fonte, legenda, nota(s) e outras informações necessárias), terá suas laterais fechadas e sem limite de linhas horizontais.

Exemplo de tabela:

Modelo de tabela

Exemplo de quadro:

Modelo de quadro

No caso de tabelas extensas, que ocupem mais de uma folha, deve-se acrescentar o termo “(continua)” no início da primeira folha após o título. Nas folhas seguintes insere-se novamente o título da tabela e o termo “(continuação)” e  na última folha insere-se o termo “(conclusão)”.

Se uma tabela ultrapassar a dimensão da página em número de linhas e tiver poucas colunas, pode ter o centro apresentado em duas ou mais partes, lado a lado, na mesma página separando-se as partes por um traço vertical duplo e repetindo-se o cabeçalho.

Sugere-se que se siga as mesmas indicações para os quadros.

Exemplo:

15 comentários sobre “Tabela e quadro: diferenças

  1. A diferença entre tabela e quadro não é a formatação. Não seria lógico ter dois tipos de elementos com as mesmas características cujos nomes fossem diferentes só pela formatação!

    A diferença entre tabelas e quadros reside no fato de que as primeiras apresentam dados tratados estaticamente, com relações matemáticas entre si, enquanto os últimos organizam informações que não apresentam esta característica.

    A USP como um todo é uma referência para muitos estudantes do Brasil. Este tipo de equívoco numa página institucional de uma unidade da instituição ganha uma proporção muito maior do que se estivesse em uma página particular.

    • Olá Cosme,

      Obrigada por suas considerações.

      Segundo as Normas de Apresentação Tabular, 3ª edição, do IBGE, a informação central de uma tabela é o dado numérico, por isso incluímos essa informação no conteúdo do post. Porém, com relação ao quadro, o subitem 5.8 da NBR 14724:2011, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), não específica o tipo de conteúdo que pode ser incluído, o que não proíbe que seja utilizado também para dados numéricos.

      Um abraço!

      Equipe do Blog

  2. A NBR manda consultar o manual Normas de Apresentação Tabular do IBGE para sanar essas dúvidas.

    • Olá Raphael,

      A ABNT orienta olhar a norma do IBGE somente para tabelas, qualquer outro tipo de ilustração (gráfico, figura etc.) deve-se utilizar as normas da ABNT mesmo, com indicado no post do Blog.

      Um abraço!
      Equipe do Blog.

  3. Ótima postagem!

    Saberiam dizer quais as regras para formatação da fonte utilizada nas tabelas ou quadros (tipo de fonte, tamanho, espaçamento, etc)?

  4. Boa noite, se o quadro é extenso e acaba indo para outra página também é necessário colocar o elemento (continua)/ (conclusão)?

    Obrigada.

    • Olá Beatriz,

      A ABNT não fala como proceder no caso de quadros com mais de uma página, mas indicamos utilizar o mesmo procedimento das tabelas. Utilize os termos (continua)/(conclusão), pois a norma permite uma adaptação quando o conteúdo não é contemplado na norma.

      Um abraço!
      Equipe do Blog

  5. No texto diz que difere no conteúdo e formatação, inclusive afirma que o foco da tabela são os números. Quando passa para os exemplos difere apenas na formação. Muito contraditório.

    • Olá Herenilson,

      A diferença com relação ao conteúdo das tabelas e quadros é que, as tabelas só aceitam dados numéricos em seu conteúdo, já os quadros permitem, além de dados numéricos, texto. Então, apesar dos exemplos do post apresentar ambos no seu conteúdo números, há uma diferença clara indicada nas normas (ABNT e IBGE) e no post sobre o que cada modelo contempla em seu conteúdo. O exemplo é só para ilustrar uma situação, mas há outras situações que você pode verificar consultando diretamente as normas.
      Dessa forma, sintetizando:
      Tabelas – seu conteúdo permite somente dados numéricos
      Quadros – não específica o tipo de conteúdo a ser incluído em um quadro, o que permite qu se utilize dados numéricos, texto etc.

      Um abraço!
      Equipe do Blog

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s