Tutoriais dos treinamentos oferecidos pela Biblioteca FEA – bases de dados, ABNT e APA

A Biblioteca oferece diversos treinamentos aos usuários FEA sempre que necessário,  alguns deles, inclusive, são realizados todos os anos, tais como das normas APA e ABNT.

Como os tutoriais das apresentações desses treinamentos  trazem conteúdos novos e/ou modificações,  procuramos divulgá-los para mantermos as informações disponíveis no Blog sempre atualizadas.

Compartilhamos os  tutoriais dos treinamentos já oferecidos em 2017 :

  • Recursos informacionais para pesquisa (2016)download
  • Apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos – ABNT NBR 14724-2011 (2017) Atualizada download
  • Estrutura e normalização de trabalhos acadêmicos – APA 6ª edição (2017) Atualizadadownload

 

Base de dados LexisNexis

workshop-lexisnexis
Workshop LexisNexis

No dia 29/11/ 2016, a Biblioteca FEA, juntamente com o Sistema Integrado de Bibliotecas da USP (SIBiUSP), organizou um Workshop sobre a base de dados LexisNexis® Academic. A base, até então desconhecida do público da FEA, foi apresentada por Thiago Barbosa da empresa LexisNexis.

A base foi criada em 1976 e possuía, inicialmente,  apenas conteúdo jurídico não brasileiro (Estados Unidos, Canadá, Europa Ocidental, África do Sul, Austrália e Oriente Médio). Porém, na medida que foi crescendo, sua abrangência foi aumentando e, atualmente, sua área de cobertura contempla conteúdos de administração, economia e contábeis (além das áreas de direito, relações internacionais, comércio exterior, ciências biológicas, propriedade intelectual, patentes, jornalismo e interesse geral).

logo-lexisnexis-peqA base é multidisciplinar, tem abrangência micro e macro e nas áreas da FEA, apresenta, entre outros, o seguinte conteúdo:

  • Dados financeiros detalhados sobre empresas públicas ou privadas;
  • Dados e bibliografias de CEOs e outras personalidades da área de negócios;
  • Registros e dados cadastrais de empresas e industrias;
  • Mapeamento de mercado;
  • Análise e relatórios setoriais;
  • Notícias e relatórios de análises políticas e econômicas dos países e de dados financeiros.

A maior parte desse conteúdo, entretanto, não corresponde a artigos no formato tradicional, mas sim, fontes coletadas via robô em materiais de acesso aberto disponíveis na internet e fontes de notícias reconhecidas e dados financeiros de fornecedores como a Reuters, Euromonitor, The Economist, O Estado de S. Paulo e muitos outros.

tela-lexisnexis
Tela inicial da base LexisNexis

Para acessar a base entre em “Bases de Dados” no site do SIBiUSP. Abrirá uma lista, em ordem alfabética, clique no link do tópico Lexis Nexis Academic.

O acesso pode ser feito pelos computadores presentes no piso superior da Biblioteca FEA ou por meio dos equipamentos pessoais, através do serviço de VPN.

Acompanhe sempre a programação de treinamentos da Biblioteca FEA pelo e-mail USP e pelos canais de comunicação da FEA e da Biblioteca (“A Semana na FEAUSP”, Facebook e Twitter), pois semestralmente, oferecemos treinamentos sobre bases de dados. O Workshop da LexisNexis já está na programação de 2017.

Tutoriais: bases de dados e operadores booleanos

O levantamento bibliográfico é essencial no processo de pesquisa, pois é por meio do referencial teórico sobre o tema que o pesquisador inicia e baseia sua investigação para responder o problema de sua pesquisa. Saber onde e como realizar a pesquisa nas bases de dados e utilizar os filtros certos pode fazer a diferença na hora de recuperar registros de maior relevância relacionados ao tema do trabalho.

Para facilitar a pesquisa, propiciar autonomia ao pesquisador e divulgar as principais bases  de acesso livre e também as assinadas pela USP, foi elaborado um tutorial das seguintes bases de dados:

Portal de Busca Integrada (SIBiUSP)

EBSCO – Business Source Complete

Portal de Periódicos Capes/ MEC

Para o download do tutorial “Bases de Dados” clique aqui.

O tutorial também apresenta informações sobre o VPN (Virtual Private Network), as bases de dados da USP (Dedalus, Biblioteca Digital de Teses e Dissertações, Repositório da Produção Intelectual, Repositório da Produção Científica – CRUESP e Portal de Revistas), Revistas A-Z (SIBiUSP), App Bibliotecas USP, renovação e reserva de materiais bibliográficos pelo Dedalus, bases de dados financeiras (Economatica e Capital IQ), Comutação Bibliográfica (Comut) e Empréstimo entre Bibliotecas (EEB). Além de um tutorial com explicações sobre os operadores booleanos.

Para o download do tutorial “Operadores Booleanos” clique aqui.

Base de dados financeira Capital IQ

A Biblioteca FEA, por intermédio de um projeto de responsabilidade do Prof. Eduardo Kayo financiado pela CNPq, disponibilizará um ponto monousuário (um acesso por vez) da base Capital IQ nos computadores da bancada do piso superior, até o dia 01/08/2015.

Para consulta à base é necessária uma senha fornecida pelos funcionários da Seção de Atendimento ao Usuário (salas 3, 4, 5 ou 6) e o preenchimento de  alguns dados que subsidiarão a estatística de uso, essencial para a continuidade da assinatura da base Capital IQ.

A Capital IQ apresenta dados sobre empresas globais, valores mobiliários, fundos de investimento, operações, mercados, pessoas, além de ser uma ferramenta de análise setorial, financeira, de negócios, de desenvolvimento e de avaliação de risco.

A plataforma Capital IQ ajuda também a:

Estatísticas Capital IQ

• Monitorar o risco para as empresas, os valores mobiliários e os mercados;

• Obter informações financeiras de empresas em nível global;

• Buscar informações valiosas de indústrias e fazer uma análise competitiva;

• Simplificar rotinas analíticas, produção de relatórios e tarefas diárias;

• Desenvolver modelos de análise comparativas de forma rápida e eficiente com o plug-in para Excel.

A equipe da Capital IQ disponibiliza um tutorial em português e um suporte ao cliente para dúvidas e orientações por meio do chat na própria base, e-mail (clientsupport@capitaliq.com) e telefone (11) 3500-5838.

Clique aqui para fazer o download do tutorial da base Capital IQ.

Novos produtos/serviços SIBi/USP

O Sistema Integrado de Bibliotecas (SIBi) da USP acaba de disponibilizar aos seus usuários dois novos produtos/serviços : a Biblioteca Digital da Produção Intelectual (BDPI) e o Portal de Revistas da USP.

Biblioteca Digital da Produção Intelectual (BDPI) da USP

Em função da aprovação da Resolução 6.444, de 22-10-2012, a Biblioteca Digital de Produção Intelectual (BDPI) passou a ser o instrumento oficial incumbido de reunir a produção intelectual da USP. Seu objetivo é tornar público e acessível o conhecimento gerado pelas pesquisas desenvolvidas internamente.

Agora, você também pode ter acesso ao conhecimento gerado pela USP, a partir da BDPI. São mais de 28 mil itens disponíveis.

Acesse, descubra, conheça!

 
 
Mais informações: Apresentação Biblioteca Digital da Produção Intelectual da USP

Portal de Revistas da USP


 
Você conhece o Portal de Revistas da USP? basta um clique para ter acesso a mais de 100 revistas científicas editadas pela USP, em todas as áreas do conhecimento, resultando em mais de 40 mil documentos.

Aproveite, saiba mais, explore!
 
 
Mais informações: Apresentação Portal de Revistas da USP

Cambrigde Books Online

A Universidade de Cambrigde liberou o acesso a sua base de ebooks para que os usuários da FEAUSP possam realizar testes e analisar um possível  interesse em sua aquisição. A base oferece ebooks  de várias áreas do conhecimento que poderão ser consultados  até o dia 31 de outubro pelo link  Cambrigde Books Online.

Observação: O acesso  deverá ser feito em um dos computadores da Biblioteca da FEA.

Biblioteca Virtual de Estudos de Casos – Emerald

Emerald Emerging Markets Case Studies, novo produto da Editora Emerald, é uma coleção online de estudos de casos que destacam as economias dos países emergentes tendo como foco as áreas de Negócios e Desenvolvimento Organizacional.

Esse instrumento foi desenvolvido  para estimular o ensino e aprendizagem  nas escolas de administração e conta com 65 casos revisados por especialistas.

A coleção está aberta, para teste, até o dia 30/03/2012.

Consulte e nos comunique sua impressão para que possamos analisar seu  interesse sobre  uma possível aquisição.

Como obter o índice h e o levantamento de citações: SciELO

SciELO é uma base de dados de acesso aberto.

O índice h, ou h-index, é uma proposta para quantificar a produtividade e o impacto de pesquisas individuais ou em grupos baseando-se nos artigos (papers) mais citados. Por exemplo, um pesquisador com h=5 tem 5 artigos publicados que receberam 5 ou mais citações.

Passo a passo: SciELO

1) Acesse o endereço: http://www.scielo.br

2) Se a página abrir em outro idioma clique em português (tópico 1) e depois em “pesquisa de artigo” (tópico 2);

3) Faça a pesquisa por autor, adicionando, ao formulário,  as variações do nome se necessário (tópicos 3, 4 e 5);

3) Visualizar a relação dos trabalhos publicados no SciELO. Em cada artigo clicar em “texto em português” para ter acesso ao artigo completo e obter o número de citações por artigo (tópico 6);

4) Clicar na seta “Indicadores” (tópico 7) e depois em “Citado por SciELO” (se não for possível acessar o link é porque  não existem citações para o artigo) (tópico 8);

5) Aparecerá uma lista com a(s) referência(s) dos artigos que citaram o trabalho (tópico 9).

No SciELO não há opção índice h por isso é necessário fazer o levantamento de forma manual. No exemplo dado abaixo (Celso Furtado), o pesquisador possui as seguintes quantidades de trabalhos e citações publicadas no SciELO:

Ano Artigos Citações
2003 1 3
2000 1 1
1992 1 0
1990 1 0

O índice h será igual ou maior ao número em que as linhas se cruzam. Por isso, neste caso o índice h = 1. O pesquisador tem pelo menos um trabalho publicado no SciELO com uma ou mais citações.

Veja também: Como obter o índice h e o levantamento de citações: ISI Web of Knowledge
Veja também: Como obter o índice h e o levantamento de citações: SCOPUS
Veja também: Como obter o levantamento de citações: Google Acadêmico
Veja também: Como obter o índice h: Google Acadêmico

Como obter o índice h e o levantamento de citações: SCOPUS

SCOPUS é uma base de dados disponível via VPN ou nos computadores da USP.

O índice h, ou h-index, é uma proposta para quantificar a produtividade e o impacto de pesquisas individuais ou em grupos baseando-se nos artigos (papers) mais citados. Por exemplo, um pesquisador com h=5 tem 5 artigos publicados que receberam 5 ou mais citações.

Passo a passo: SCOPUS

1) Entrar na base SCOPUS e selecionar “Author search” (tópico 1);

2) No campo “Author” em “Last Name” inserir o sobrenome desejado (tópico 2) e em “Initials or First Name” colocar o primeiro nome ou as iniciais dos nomes (tópico 3) e clicar em “Search” (tópico 4);

3) Será apresentada uma lista de nomes, escolha o desejado e clique em cima do nome (tópico 5). É possível que haja mais de uma ocorrência do mesmo nome, neste caso escolher a opção que inclua o maior nº de documentos. Caso aparecer outros nomes semelhantes não relacionados à busca é possível refinar os resultados (tópico 6) e definir formas de classificação da ordem de apresentação das informações (tópico 7);

4) Uma página com as opções “Documents” (tópico 8), “Citations” (tópico 9) e “h index” (tópico 10) será aberta com informações sobre o número total de documentos publicados, número total de citações e o índice h. Para informações mais detalhadas é só clicar nos números e nos links existentes posterior aos números;

5) Ao clicar em “Author Evaluation” (tópico8) verifica-se os documentos do pesquisador de acordo com a fonte, tipo de documento, ano, área de assunto e co-autores; um gráfico do índice h relacionado a lista de documentos e o número total de citações por ano.

Veja também: Como obter o índice h e o levantamento de citações: ISI Web of Knowledge
Veja também: Como obter o índice h e o levantamento de citações: SciELO
Veja também: Como obter o levantamento de citações: Google Acadêmico
Veja também: Como obter o índice h: Google Acadêmico

Como obter o índice h e o levantamento de citações: ISI Web of Knowledge

A partir desta semana divulgaremos uma série de tutoriais com procedimentos de busca de citações nas bases de dados ISI Web of Knowledge, SCOPUS, SciELO e no Google Acadêmico.

O índice h, ou h-index, é uma proposta para quantificar a produtividade e o impacto de pesquisas individuais ou em grupos baseando-se nos artigos (papers) mais citados. Por exemplo, um pesquisador com h=5 tem 5 artigos publicados que receberam 5 ou mais citações.

Passo a passo: ISI Web of Knowledge

(base de dados disponível via VPN ou nos computadores da USP)

1) Digitar: www.isiknowledge.com (é necessário digitar o endereço);

2) Clicar em “Web of Science” (tópico 1), digitar o nome do pesquisador (sobrenome completo e as iniciais dos nomes acompanhada por asterisco como mostra o tópico 2) e clicar em “Search” (tópico 3);

3) Uma página com uma lista dos dados sobre o pesquisador selecionado será apresentada. Em cada referência é possível verificar a autoria (tópico 4) e o número de citações (tópico 5). Nessa tela também é possível filtrar (por categorias, áreas de assunto, tipos de documentos, etc.) e classificar (data de publicação, quantidade de vezes em que o pesquisador foi citado, etc.) os resultados da busca (tópicos 6 e 7 respectivamente);

4) Para obter o relatório completo de citações selecione a opção “Create Citation Report” (tópico 8). Ele apresentará gráficos e dados estatísticos relacionados às citações.

5) No relatório de citações é possível visualizar os itens publicados e o número de vezes que o pesquisador foi citado por ano e no total, obter a média de citações por ano, o índice h, etc.

 

Veja também: Como obter o índice h e o levantamento de citações: SCOPUS
Veja também: Como obter o índice h e o levantamento de citações: SciELO
Veja também: Como obter o levantamento de citações: Google Acadêmico
Veja também: Como obter o índice h: Google Acadêmico