FEA lança MBA Executivo para a comunidade negra em parceria com a UNIPALMARES

Pode ser uma imagem de 6 pessoas, ao ar livre e texto que diz "NO SITE DA FEA 75FEAUSP 2021 ப FEA lança MBA Executivo para a comunidade negra em parceria com a UniPalmares"

Por Cacilda Luna

Na semana em que se comemorou o Dia da Consciência Negra, a Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP em parceria com a Universidade Zumbi dos Palmares anunciou o lançamento de três cursos gratuitos para a comunidade negra. O primeiro curso é o MBA Executivo em Inovação e Gestão Estratégica de Negócios, que terá um investimento de R$ 625 mil. Em fase de captação de recursos, o curso depende de patrocinadores para ser implementado. As aulas serão dadas por professores de ambas as instituições. O anúncio foi feito durante uma live transmitida pela TV Zumbi, no último dia 18 de novembro, da qual participaram dirigentes e professores da FEAUSP e da UniPalmares.

Além do MBA Executivo, o Curso de Extensão sobre Gestão da Diversidade Racial Empresarial também depende de patrocínio. Seu investimento está estimado em R$ 75 mil. O curso é voltado para profissionais de nível superior interessados em desenvolver competências para atuar na gestão da diversidade racial empresarial.

O outro curso é o Laboratório de Inovação e Aceleração de Afroempreendimentos. Trata-se  de uma jornada de inovação e afroempreendedorismo que contribuirá para a formação de empreendedores inovadores, além de fomentar o desenvolvimento de empresas nascentes de base tecnológica e/ou inovadoras (startups) e iniciativas de corporate venture — investimentos de empresas estabelecidas em startups — preparando empreendedores negros para sua jornada de captação de capital de risco.

O lançamento dos cursos para a comunidade negra é fruto do acordo de cooperação acadêmica firmado em julho passado pela FEA e a UniPalmares. Na ocasião, as instituições anunciaram a criação de uma escola de negócios e empreendedorismo para jovens negros e o lançamento do Centro de Estudos e Pesquisas em Economia, Gestão, Negócios e Diversidade Racial Empresarial. O objetivo dessa parceria é fomentar a inclusão do negro no mundo dos negócios, promovendo a capacitação de futuros empreendedores, além de criar lideranças para atuarem em postos de destaque nas empresas brasileiras e estrangeiras.

A professora da FEA e coordenadora do CEATS (Centro de Empreendedorismo Social da USP), Graziella Comini, disse que o Brasil tem uma dívida histórica com a população afrodescendente e que a Universidade ainda não conseguiu ter uma representação fiel da sociedade tanto em seu corpo discente quanto no corpo docente. “Esses cursos vêm para a gente dar conta de algo que não conseguimos enquanto sociedade”.

Sobre os objetivos dos cursos lançados pela FEA e UniPalmares, Comini ressaltou que é visível entre os estudantes universitários o interesse em empreender, ser donos de seu próprio negócio. “Esse é um MBA inovador, pois não conhecemos nenhum igual no país direcionado para a população negra. Vimos como necessidade colocarmos o conhecimento técnico de nossos professores, tanto da USP quanto da Zumbi dos Palmares, a serviço da sociedade, oferecendo a possibilidade para os jovens negros ampliarem sua visão de mundo, e oferecendo conhecimento para que possam ter maior mobilidade dentro das corporações”.

Segundo dados do IBGE, de 2019, apesar do Brasil possuir a maior população negra fora da África, o mercado de trabalho não reflete oportunidades para a equidade racial empresarial. Existem poucos negros em quadros executivos e falta de profissionais qualificados para ocupar cargos executivos dentro das empresas. “Com esses três cursos a gente dá nossa contribuição. Não queremos mais ouvir argumentos de que não existem executivos negros porque eles não têm preparo. Isso é falso. Então, a gente imagina que possamos eliminar esse aspecto e trabalhar para que esse ambiente corporativo seja efetivamente inclusivo”, concluiu Graziella Comini.

Webinar: Perspectivas para o Futuro – Tecnologia no auxílio aos processos educacionais

Este webinar da Turnitin abordará como a tecnologia pode apoiar o dia a dia e processos educacionais das instituições de ensino, em uma discussão sobre as perspectivas para o futuro da educação.

Data: 09/dezembro/2021

Horário: 10h30

Para maiores informações e realização de inscrição, acesse: https://www.turnitin.com/pt/events/virtual/perspectivas-para-o-futuro-tecnologia-no-auxilio-aos-processos-educacionais?utm_source=email1&utm_campaign=pt-webinar-perspective-future

Siga-nos em nossas redes sociais!

Estamos trabalhando para juntos atendermos às recomendações que visam à redução da transmissão do coronavírus, a minimização dos impactos locais da pandemia e no intuito de continuarmos cumprindo nossa função social.

Treinamento sobre as funcionalidades da base de dados Refinitiv Eikon

A Base Refinitiv Eikon permite analisar e conectar-se a uma variedade de conjuntos de dados e conteúdo, incluindo a exclusividade da Reuters nos mercados financeiros.

O treinamento abordará princípios básicos de utilização da plataforma focada na rotina do segmento acadêmico, e será exclusiva para a comunidade FEA.

Data: 29/novembro/2021 (segunda-feira)

Horário: 14h

Faça sua inscrição em: https://doity.com.br/TREINAMENTO%20ONLINE%20DE%20BASE%20REFINITIV%20EIKON-35614-20200908161942-94192-20210615070649-1-150111-202111

Siga a Biblioteca da FEA em nossas redes sociais!

Estamos trabalhando para juntos atendermos às recomendações que visam à redução da transmissão do coronavírus, a minimização dos impactos locais da pandemia e no intuito de continuarmos cumprindo nossa função social.

Webinar: “Como usar as ferramentas do Turnitin para melhorar seus trabalhos escritos?”

Será uma oportunidade para aprender como melhorar a produção escrita ao analisar o conteúdo em Relatórios de Similaridade, conhecer normas técnicas, aspectos formais e o uso da Integridade Acadêmica para melhorar a qualidade de trabalhos acadêmicos.

Data: 18 de novembro/2021
Horário: das 14 horas às 15 horas
Faça a sua inscrição em: https://turnitin.zoom.us/webinar/register/WN_zXNLKZTNShGR6w3J-mQBTQ

Siga a Biblioteca da FEA-USP nas redes sociais:

Vídeos de treinamento da plataforma Economatica

Os vídeos dos treinamentos sobre as ferramentas básicas e avançadas da plataforma Economatica (ocorridos nos dias 28 e 29/outubro/2021) estão disponíveis em nosso canal do YouTube.

Treinamento ferramentas básicas (28/10/): https://www.youtube.com/watch?v=8MTnClv7CA4&t=7s

Treinamento ferramentas avançadas (29/10): https://www.youtube.com/watch?v=1ob31NB7Fac

Siga nossas redes sociais!

Estamos trabalhando para juntos atendermos às recomendações que visam à redução da transmissão do coronavírus, a minimização dos impactos locais da pandemia e no intuito de continuarmos cumprindo nossa função social.

Divulgação da renovação de assinatura da plataforma Capital IQ

Prezados usuários,

Informamos que a FEA renovou a assinatura da Plataforma Capital IQ.

O acesso remoto está disponível aos docentes e alunos ativos da FEA.

Para solicitar acesso, envie e-mail para bibfea.atend@usp.br,  informando: nome completo, número USP, e-mail USP e vínculo (curso, graduação, pós-graduação, docente).

Para dúvidas pontuais a respeito da plataforma, contatar support.ciq@spglobal.com.

Siga as nossas redes sociais:

Estamos trabalhando para juntos atendermos às recomendações que visam à redução da transmissão do coronavírus, a minimização dos impactos locais da pandemia e no intuito de continuarmos cumprindo nossa função social.

Processo seletivo para mestrado e doutorado na FEAUSP: inscrições abertas

Estão as abertas as inscrições para o Processo Seletivo do Mestrado e Doutorado para 2022 no PPGCC até 20.12.2021. Confiram o Edital no site https://lnkd.in/gjYuDZK

Webinars especiais da Clarivate para novembro/2021

ISI LatAm Report 

Este webinar vai apresentar os aspectos mais importantes do relatório desenvolvido pelo Institute for Scientific Information (ISI)™, que mostra o panorama de pesquisa de 34 países da América do Sul e Central, México e Caribe, destacando os benefícios de uma organização regional de pesquisa colaborativa.

Através da ferramenta InCites, esse relatório além de explorar os países com maior influência na produção científica regional, analisa o potencial da comunidade de pesquisa para desenvolver competências e enfrentar uma gama mais ampla de desafios tecnológicos, de saúde, econômicos e sociais. 

Dias e horários:

  • Quarta-feira, 17 de novembro, às 10:00 h >> inscrição, aqui.

         Deborah Dias

  • Terça-feira, 23 de novembro, às 15:00 h >> inscrição, aqui.

          Monica Silveira


Busca e Análise usando Integrity e Web of Science 

Com o uso conjunto da Web of Science e Integrity, aprimore suas pesquisas de uma determinada área terapêutica, alvo farmacológico, compostos bioativos, ensaios clínicos, dentre outras análises e identifique autores referência, instituições de maior produção, grandes financiadoras e publicações de destaque.

Vamos mostrar através de um exemplo de pesquisa, como você pode combinar os recursos dessas duas ferramentas poderosas, e obter ainda mais informações e análises para tornar mais fácil o seu processo de pesquisa e evolução da descoberta em sua área do conhecimento.


Días e horários: 

  • Sexta-feira, 19 de novembro, às 10:00 h >> inscrição, aqui.

         Monica Silveira Sergio Delarcina

  • Sexta-feira, 26 de novembro, às 14:00 h >> inscrição, aqui.

         Deborah Dias e Sergio Delarcina


Patrícia Ellen diz que pandemia aprofundou mais a desigualdade

Conteúdo original em: http://www.fea.usp.br/fea/noticias/patricia-ellen-diz-que-pandemia-aprofundou-mais-desigualdade

Texto de Pedro Ferreira

Foto por Riya Kumari em Pexels.com

No dia 5 de outubro, a segunda aula magna comemorativa dos 75 anos da FEAUSP recebeu Patricia Ellen da Silva. Ex-aluna da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo e atual secretária de Desenvolvimento Econômico do Governo do Estado de São Paulo, a convidada abordou o desenvolvimento na construção da Nova Era e mostrou suas expectativas para a gestão pública nos próximos anos.

Natural de Vila das Belezas (Campo Limpo), Patricia se formou em Administração pela FEA e foi a primeira de sua família a entrar em um curso superior. Também passou pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, onde cursou Direito, trabalhou como estagiária e tornou-se sócia. Em 2019, assumiu o cargo na secretaria estadual a convite do governador João Dória.

Patricia contou que desde o começo teve a liberdade de montar uma equipe de confiança e se preocupou com a diversidade dos colaboradores. A gestão foi orientada por um desejo de combater desigualdades, garantir inovação em ciência e ações com base em dados e ser diversa na prática. “Não dá para mudar políticas para mulheres, negros, quilombolas e indígenas se não tivermos essa população refletida na própria gestão pública”, afirmou.

Pega de surpresa pela pandemia, Patricia contou que foi necessário montar um gabinete de gestão de crise para tomar decisões que conciliassem os interesses econômicos com as orientações sanitárias. Para ela, as medidas adotadas pelo estado de São Paulo possibilitaram o controle pandêmico, com a alta adesão da vacinação pelos cidadãos — que supera a de países desenvolvidos como Estados Unidos, França e Reino Unido — e manutenção do uso obrigatório de máscaras e distanciamento social.

A liderança feminina foi um dos temas mais abordados pela secretária. A pandemia aprofundou ainda mais a desigualdade de gênero, com os dados de que o empreendedorismo feminino por necessidade cresceu mais que o dobro do que o masculino e que a cada três pessoas desempregadas, duas são mulheres. Patricia mencionou algumas ações afirmativas feitas para contornar a situação, como os programas Empreenda Mulher, SP Tech Mulher e o Selo Paulista da Diversidade.

Patricia mencionou que cerca de 20 quilômetros separam sua atual residência da região de Campo Limpo, e essa distância é acompanhada de uma grande discrepância entre as expectativas de vida para os moradores de cada lugar: mais de 20 anos de diferença. Ela conta que mantém em mente as desigualdades percebidas ao longo de sua trajetória na hora de tomar decisões na gestão pública. “Meritocracia funciona muito bem da porta para dentro, mas para chegar naquela porta tem muitas desigualdades de oportunidades que precisam ser trabalhadas no mundo.”

Quando perguntada sobre suas expectativas para a Nova Era, Patricia respondeu que preza por um Brasil em que o CEP não determine as oportunidades de um cidadão e que a participação feminina em cargos de liderança e nos espaços de decisão seja equivalente à porcentagem de brasileiras.

Por fim, o Prof. Dr. Jacques Marcovitch realizou um panorama sobre os assuntos discutidos durante a aula e destacou o ensino público de qualidade como instrumento de mobilidade social e o conhecimento de outras culturas como maneiras de preparação para a construção do futuro. Em meio às incertezas que surgiram nos últimos anos, o diálogo com todas as camadas sociais e o combate às desigualdades são essenciais para a formação de indivíduos capacitados e a criação de políticas públicas que auxiliem no enfrentamento dos desafios da Nova Era.

Evento FEAUSP: Especialistas discutem como combater a pobreza extrema

Como eliminar a pobreza extrema no Brasil. Esse é o tema do seminário que a Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP irá promover no próximo dia 10 de novembro, às 14 horas, numa iniciativa do departamento de Economia. O evento terá a participação do ex-representante do Unicef no Brasil e especialista em questões sociais Agop Kayayan, além da representante do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no Brasil, Katyna Argueta.

Realizado em formato online, o seminário será aberto aos estudantes da USP e ao público em geral. O primeiro a falar será Agop Kayayan que abordará os seguintes tópicos: erradicação da pobreza extrema: desejável e possível?; pobreza e pobreza extrema: definições e comentários; tarefa de quem?; e mobilização social do país. O ex-representante da Unicef no Brasil também falará sobre o papel dos meios de comunicação, da juventude, dos partidos políticos, organizações de trabalhadores e empresários.

Katyna Argueta falará sobre medidas de combate à miséria, tais como políticas de impostos; contribuição direta: Bolsa Família, contribuição regular decidida pelo Congresso; contribuição única a todo brasileiro; contribuições inderetas: educação, serviços de saúde e saneamento; infraestrutura de transporte e construção de casas populares; salário mínimo; empreendimentos e empregos; aposentadorias; cooperação internacional; apoio do sistema ONU; apoio de países interessados na erradicação do problema no Brasil; relações comerciais e relações internacionais; e relação com sistemas semelhantes, como Argentina e Uruguai.

Para assistir ao seminário acesse pelo Zoom

Quem é Agop Kayayan

Nascido na Líbia, é engenheiro agrônomo, com especialização em Alimentação e Nutrição, e Ph.D em Sociologia Rural. Trabalhou na Secretaria de Planejamento e Politicas Agricolas. Foi diretor da Unicef na América Central e no Brasil, além de consultor em agências governamentais e organizações da sociedade civil. É fundador e diretor-executivo do Instituto dos Direitos da Criança e do Adolescente. Foi responsável pelo Pacto pela Infância, fomentou a campanha do soro caseiro, e negociou a aprovação do Estatuto da Criança, na década de 1980, trabalho que contribuiu para redução da mortalidade infantil e mobilizou a sociedade para as questões da infância. Possui experiência na captação de recursos para fins sociais e gestão de projetos sociais.

Quem é Katyna Argueta

Nascida em Honduras, é graduada pela Academia Diplomática Andrés Bello, no Chile, e possui especialização em gestão e administração. Foi nomeada representante-residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no Brasil em 2019. É diretora do IPC-IG, um fórum global que promove o diálogo internacional sobre políticas de desenvolvimento inovativas, guiado por um acordo de parceria entre o PUD e o governo brasileiro. Começou sua carreira com o PNUD em 2003, no escritório de Honduras, primeiro como consultora e depois como coordenadora da unidade de RH. Também trabalhou como vice-diretora de país no Panamá e no Haiti. Desde 2016, trabalha como diretora de país para o PNUD México. Diplomata de carreira com status de embaixadora, trabalhou no Ministério das Relações Exteriores de Honduras. Foi representante alternativa da Missão Permanente de Honduras à OAS, diretora-geral de política externa e chefe de gabinete do ministro. No setor privado, atuou como diretora de RP e Comunicações, gestora de planejamento corporativo e como presidente de instituição financeira.