Treinamento sobre as funcionalidades em Excel da base de dados Eikon

Prezados alunos FEA,

No dia 24/09 às 14h, será realizado um treinamento sobre as funcionalidades em Excel da base de dados Eikon. 

Para participar, acesse o link https://solutions.refinitiv.com/academy-registration#36461

IMPORTANTE

1.Treinamento somente para alunos FEA;

2. Informamos que foi adquirido um único acesso para uso local o qual, em função da pandemia, está sendo estendido ao uso remoto, mediante senha provisória fornecida pela Biblioteca. A fim de organizar e distribuir equitativamente e com justiça à demanda, os acessos terão duração de 24h e serão istribuídos segundo o acordado com a  PPGCC, responsável pela aquisição, da seguinte forma:

– de 2ª f às 10h a 5ª f às 10h, agendamentos para a comunidade FEA,

– de 5ªf às 10h a 2ªf às 10h, para a PPGCC

Solicitações excepcionais devem ser encaminhadas para bibfea.atend@usp.br e serão analisadas em conjunto com a PPGCC.

Conforme a demanda outras providências poderão ser estudadas.

Contamos com a compreensão de todos. 

Siga nossas redes sociais!

Estamos trabalhando para juntos atendermos às recomendações que visam à redução da transmissão do coronavírus, a minimização dos impactos locais da pandemia e no intuito de continuarmos cumprindo nossa função social.

Padronização da filiação à Universidade de São Paulo

À medida que os sistemas de informação se tornam mais abrangentes, complexos, digitais e globalizados torna-se necessário consolidar sistemas inequívocos de identificação digital não só para autores quanto para organizações.

É responsabilidade dos dirigentes, gestores e pesquisadores adotar padrões de afiliação, identificação e denominação organizacional compatíveis com diretrizes internacionais e órgãos de identificação mundialmente reconhecidos.

Identificar Organizações é essencial, mas não é tarefa fácil. Elas mudam de nome, de local, fundem-se a outras, separam-se, mantêm vínculos diversos com organizações maiores, menores ou associam-se em consórcios. Podem estar escritas por extenso, abreviadas, na forma de siglas. Segundo o Relatório da OCLC intitulado Addressing the Challenges with Organizational Identifiers and ISNI de 2016 [1], estabelecer uma identificação única e persistente para as Organizações é fundamental para:

  • Atribuir corretamente a produção científica e acadêmica à organização, instituição de pesquisa, universidade e seus pesquisadores,
  • Desambiguar o nome de organização em relação a outra com nome igual ou semelhante,
  • Facilitar a troca de conjuntos de dados via máquina – API, essencial para viabilizar o linked data,
  • Permitir análises bibliométricas mais consistentes,
  • Obter dados mais limpos e confiáveis sobre a organização e suas atividades, evitando a fragmentação de dados e resultados,
  • Nortear padrões de afiliação, identificação e denominação organizacional (Nome ‘certo’) – controle de autoridade,
  • Rastrear e facilitar concessões de recursos de pesquisa e bolsas,
  • Descobrir colaborações em escala mundial,
  • Desambiguar pesquisadores com mesmo nome, a partir da afiliação,
  • Facilitar o rastreamento de publicações e citações por rankings e instituições de apoio à pesquisa,
  • Facilitar a descoberta e a recuperação de informações sobre a organização pelos mecanismos de busca da Internet,
  • Minimizar conflitos de interesse por meio de exata identificação de indivíduos e suas afiliações,
  • Garantir a correta atribuição de artigos e trabalhos aos autores e pesquisadores corretos,
  • Permitir a realização de levantamentos gerais e levantamentos detalhados das atividades da organização, etc.

Do ponto de vista das Organizações, o imperativo de padronização e inequívoca identificação também é consenso e o International Standard Name Identifier (ISNI) é o padrão global certificado pela ISO 27729 para identificar organizações e indivíduos envolvidos com a cadeia de suprimentos de informação e mídia, bem como na cadeia de suprimentos científicos e acadêmicos (scholarly supply chain). O ISNI é um identificador de código aberto composto por 16 dígitos amplamente utilizado em vários setores e projetado para funcionar em diversos contextos, facilitando a troca digital de informações, dados e ativos. A Agência Internacional ISNI (ISNI-IA) contém registros de identidade associados a cerca de 8.75 milhões de nomes individuais e a mais de 654.000 organizações envolvidas nas indústrias de mídia, informação e áreas relacionadas.

O sistema baseia-se principalmente no serviço Virtual International Authority File (VIAF), que foi desenvolvido pela Online Computer Library Center (OCLC) para uso na agregação de catálogos de bibliotecas. Qualquer sistema de identificação de organizações deve basear-se em governança, confiança, transparência, temporalidade e metadados apropriados. O registro ISNI é regido pelo Conselho da ISNI-IA e administrado pela OCLC, em conjunto com a British Library, entre outros membros.

International Standard Name Identifier (ISNIé o órgão global certificado pela ISO 27729 para identificar organizações e indivíduos envolvidos com a cadeia de suprimentos de informação e mídia, por meio de sua Agência Ringgold.

Representando a Agência Internacional do ISNI e seus membros, a Ringgold é a Autoridade de Registro para Organizações e mantém metadados detalhados das organizações, atendendo à proposta da Agência Internacional do ISNI de criar um sistema onde cada autoridade de registro suporta um modelo de negócios com base nos dados selecionados e padronizados. A entidade Ringgold também faz interface com o identificador digital de pesquisador ORCiD.

O sistema ORCiD é baseado em colaboração entre editores, universidades, órgãos de financiamento, pesquisadores e outras partes interessadas em comunicações acadêmicas. A ORCID está empenhada em ser interoperável com outros esquemas de identificadores, incluindo o identificador ISNI. Para este fim, a ORCID, ISNI e Ringgold estão coordenando esforços, trabalhando juntos para viabilizar a integração dos sistemas de identificação e denominação.

Hoje, ORCID e Ringgold mantém protocolo de colaboração. A ORCID usa o banco de dados de identificação da Ringgold como um arquivo de autoridade das organizações para a aplicação de afiliações do pesquisador com relação à instituição de formação e vínculo empregatício. Ou seja, o Ringgold ID é utilizado na padronização de nomes de instituições para indicar afiliações (emprego e formação) por meio de uma lista dos nomes das organizações, universidades, faculdades e departamentos.

Desde 2003 a Ringgold vem desenvolvendo um arquivo de autoridade com curadoria de mais de 475.000 instituições que abrangem vários setores da indústria da informação. Cada entrada institucional recebeu seu próprio Ringgold ID exclusivo e persistente, que é mapeado para a hierarquia organizacional, incluindo metadados profundos de classificação.

Em 2021, a Crossref começou a apoiar a coleta de ROR IDs nos metadados coletados, para ajudar na identificação confiável e no uso posterior de dados de afiliação conectados aos resultados de pesquisa [2].

“As afiliações dos autores e a capacidade de vinculá-los a publicações e outros resultados acadêmicos são vitais para vários interessados ​​em todo o cenário de pesquisa. O ROR é completamente aberto, focado especificamente na identificação de afiliações e desenvolvido de forma colaborativa por, com e para os principais interessados ​​nas comunicações acadêmicas. ”” – Maria Gould, líder do RORganizer

O que é ROR?

ROR é o Registro de Organização de Pesquisa (em inglês Research Organization Registry) – infraestrutura aberta, não comercial e liderada pela comunidade para identificadores de organizações de pesquisa. O registro atualmente inclui identificadores persistentes exclusivos globalmente e metadados associados para mais de 98.000 organizações de pesquisa .

https://www.youtube.com/watch?v=h4lW4f-JP5c

ROR IDs são especificamente projetados para serem implementados em qualquer sistema que capture afiliações institucionais e para permitir conexões (por meio de identificadores persistentes e infraestrutura de pesquisa em rede) entre organizações de pesquisa, resultados de pesquisa e pesquisadores. ROR IDs são interoperáveis ​​com aqueles em outros registros de identificadores, incluindo GRID (que forneceu os dados iniciais com os quais o ROR foi lançado), Crossref Funder Registry, ISNI e Wikidata. Os dados ROR estão disponíveis sob uma isenção CC0 e podem ser acessados ​​por meio de uma API pública e dump de dados .

Dessa forma, recomenda-se a adoção da denominação da Universidade de São Paulo, suas Unidades, Institutos, Centros, Museus de acordo com o padrão ISNI, Ringgold, ROR e GRID. Esse padrão é consistente também com a denominação adotada pelas bases de dados multidisciplinares de citações Web of Science e Scopus, que se constituem como fonte de dados para os principais rankings universitários.

[1] OCLC. Addressing the Challenges with Organizational Identifiers and ISNI. 2016. Disponível:  em: https://www.oclc.org/content/dam/research/publications/2016/oclcresearch-organizational-identifiers-and-isni-2016.pdf Acesso em 20 set. 2021.

[2] HENDRICKS, Ginny; LAMMEY, Rachael; FEENEY, Patricia. Some rip-RORing news for affiliation metadata. Crossref Blog, 2021 July 26. Disponível em: https://www.crossref.org/blog/some-rip-roring-news-for-affiliation-metadata Acesso em 20 set 2021.

Treinamento EndNote Online Gerenciador de Referências e Citações

EndNote Online – ferramenta de gestão e organização de referências e citações, que facilita a redação de textos

EndNote é uma solução de gerenciamento de referência com um componente desktop e online. Quando usado na área de trabalho, pode ser chamado de “ EndNote desktop” ou “ EndNote na área de trabalho”. Quando usado online, pode ser chamado de “ EndNote online”. Os usuários do EndNote Online podem sincronizar todas as referências em uma biblioteca de desktop com sua biblioteca online e compartilhar toda a biblioteca com outros usuários do EndNote. Sua biblioteca online pode conter um número ilimitado de referências e anexos ilimitados.

Treinamento EndNote Online
Data: 22 de setembro de 2021
Horário: 15h – 17h
Inscrições: https://doity.com.br/endnote-online-22set2021

Participe conosco desta reunião online gratuita e aberta. Registre-se para participar. Na véspera do evento, enviaremos por e-mail um lembrete e o link para o Webinar. O Certificado será fornecido àqueles que tiverem efetivamente participado.

Acelere sua pesquisa e a redação de seus trabalhos acadêmicos e científicos:

– Pesquise centenas de recursos online para referências e PDFs.
– Acesse artigos de pesquisa em texto completo com um clique.
– Leia, revise, anote e pesquise PDFs com facilidade em sua biblioteca.
– Crie regras para organizar referências automaticamente como você.
– Mantenha seus dados precisos com referência automática e atualização de links.
– Elimine a duplicação rapidamente do conteúdo de sua biblioteca pesquisando identificadores exclusivos.
– Insira citações no texto de sua biblioteca com o recurso Cite While You Write no Microsoft® Word.
– Construa automaticamente sua bibliografia usando a biblioteca de mais de 7.000 tipos de referência ou seu próprio estilo personalizado.
– Certifique-se de que sua bibliografia seja precisa com periódicos atualizados e estilos de referência.
– Compartilhe parte ou toda a sua biblioteca com colaboradores em todo o mundo.
– Fornece acesso de gravação ou somente leitura à sua biblioteca.
– Use o novo recurso Guias para multitarefa mais fácil.
– Rastreie as alterações de seus colegas de equipe e veja suas atividades em sua biblioteca compartilhada.
– Compare seu artigo com periódicos relevantes e confiáveis ??usando o Manuscript Matcher.
– Realize análises de literatura em grande escala com facilidade e rapidez usando as poderosas ferramentas de análise.
– Acesse sua pesquisa a qualquer hora, em qualquer lugar da nuvem. Mova-se perfeitamente entre os aplicativos online, desktop e iPad.

Instrutora: Deborah Dias – Especialista de Treinamento a clientes – Clarivate Analytics

Organização: Agência USP de Gestão da Informação Acadêmica (AGUIA) em parceria com a Clarivate Analytics

Webinar Journal Citation Reports como identificar revistas de alto impacto métricas e indicadores

Journal Citation Reports (JCR) – reúne informações sobre o fator de impacto e ranking das revistas em todas as áreas de conhecimento, de grande utilidade para a seleção de periódicos para publicação.

O InCites Journal Citation Reports (JCR) é uma publicação eletrônica anual da Clarivate Analytics que fornece informações sobre revistas acadêmicas nas ciências e ciências sociais, incluindo fatores de impacto. O JCR foi originalmente publicado como parte do Science Citation Index. O JCR oferece um método sistemático e objetivo para avaliar criticamente os principais periódicos do mundo, com informações estatísticas quantificáveis baseadas em dados de citações. Ao compilar as referências citadas dos artigos, o JCR ajuda a medir a influência e o impacto da pesquisa nos níveis da revista e da categoria e mostra a relação entre citações e revistas citadas. Disponível no Portal de Periódicos da Capes.

Webinar Journal Citation Reports – como identificar revistas de alto impacto – métricas e indicadores
Data: 21 de setembro de 2021
Horário: 15h – 17h
Inscrições: https://doity.com.br/jcitationreports-21set2021

Participe conosco desta reunião online gratuita e aberta. Registre-se para participar. Na véspera do evento, enviaremos por e-mail um lembrete e o link para o Webinar. O Certificado será fornecido àqueles que tiverem efetivamente participado.

Instrutora: Deborah Dias – Especialista de Treinamento a clientes – Clarivate Analytics

Organização: Agência USP de Gestão da Informação Acadêmica (AGUIA) em parceria com a Clarivate Analytics

Webinar InCites: análise de desempenho de pesquisa

InCites (Clarivate Analytics) é uma ferramenta online de avaliação de pesquisa personalizada e baseada em citações, que permite realizar análises de produtividade científica e comparação de resultados com parceiros no mundo inteiro. Tomando por base o conjunto de registros da Web of Science, o InCites congrega ferramentas de análise e métricas que ensejam quantificar e qualificar os resultados de pesquisa.

InCites: Base de dados analítica que permite análises bibliométricas e cientométricas a partir de registros de artigos, trabalhos e outras publicações indexadas na Base Web of Science.

Webinar InCites: análise de desempenho de pesquisa
Data: 21 de setembro de 2021
Horário: 10h – 12h
Inscrições: https://doity.com.br/incites-21set2021

Participe conosco desta reunião online gratuita e aberta. Registre-se para participar. Na véspera do evento, enviaremos por e-mail um lembrete e o link para o Webinar. O Certificado será fornecido àqueles que tiverem efetivamente participado.

O InCites permite:

Avaliar o desempenho ao longo do tempo de um pesquisador, instituição, área de conhecimento ou revista;
Comparar o desempenho de sua universidade com outras 5.000 instituições, inclusive em determinadas áreas do conhecimento;
Identificar áreas de de pesquisa com potencial de crescimento e impacto;
Identificar áreas de conhecimento fortes e fracas, para alocar recursos de forma precisa e inteligente;
Monitorar as atividades de colaboração, para identificar parceiros atuais e potenciais;
Analisar o impacto de um artigo, revista, autor, instituição, país;
Analisar o impacto das pesquisas financiadas por agências nacionais e internacionais.

O acesso à Plataforma InCites é feito pelo link https://incites.clarivate.com/, mediante cadastro de usuário, por meio de IP de computador reconhecido pela USP ou acesso remoto pelo VPN/USP.

O impacto de pesquisa é a medida em que a publicação, o trabalho de um pesquisador ou o trabalho de um grupo de pesquisa atinge, influencia e ajuda a construir novas pesquisas e resultados científicos. Identificar pesquisa de impacto pode ajudar pesquisadores e instituições a realizar investimentos mais qualificados e relevantes para a sociedade e para a própria ciência. Como resultado, torna-se possível analisar o impacto de um artigo, de um autor, de uma revista, de uma instituição ou organização, até mesmo o impacto científico de um país. Ainda que o impacto de uma pesquisa possa ser medido de várias maneiras, incluindo métodos qualitativos e quantitativos, todos os métodos têm limitações e os resultados gerados por esses métodos devem ser interpretados com ressalvas. O InCites provê esse tipo de análise: relatórios personalizados de autores, organizações, regiões, áreas de pesquisa, artigos, trabalhos de eventos e agências de fomento podem ser obtidos a partir de ajustes simples de parâmetros.

Período de cobertura: 1980-atual; Tipos de publicação: artigos de revistas, conferências, livros; Tabelas e gráficos personalizados que podem ser exportados na forma de imagens ou tabelas csv; Relatórios padrão e Relatórios personalizados: gera, armazena e exporta.

Instrutora: Deborah Dias – Especialista de Treinamento a clientes – Clarivate Analytics

Organização: Agência USP de Gestão da Informação Acadêmica (AGUIA) em parceria com a Clarivate Analytics.

Webinar com melhores práticas para publicação de artigos científicos

A publicação de artigos científicos requer conhecimentos e habilidades que envolvem o conceito de diálogo científico, elaboração de textos estruturados, escrita e redação de qualidade, escolha da melhor revista para publicar seu artigo, além do uso de fontes e recursos de informação especializados.

Nesse sentido, a Universidade de São Paulo e a Emerald Publishing convidam você a participar deste Webinar que tem como objetivo apresentar dicas e conselhos em relação à publicação de artigos científicos e demonstrar os serviços e recursos da plataforma de pesquisa Emerald Insight.

A plataforma Emerald Insight abriga mais de 300 revistas, 2.900 livros, 2.500 casos de ensino e uma coleção crescente de conteúdo em acesso aberto, fornecendo cobertura abrangente de áreas de conhecimento como sociologia, políticas públicas, educação, gestão de serviços, administração, marketing, ciência da informação, business, finanças, logística, engenharia, meio ambiente, turismo e assuntos complementares relacionados.

A Coleção está disponível no Portal de Periódicos da Capes e contém textos completos.

Webinar com melhores práticas para publicação de artigos científicos
Data: 23 de setembro de 2021
Horário: 15h – 17h
Inscrições: https://doity.com.br/emerald-23set2021

== Programação ==

O conceito de diálogo científico (Joining a conversation)

10 conselhos para um artigo de qualidade

Conhecer o funcionamento da plataforma

Os benefícios de criar um perfil

Revisar a interface e as opções de acesso aos conteúdos assinados

Executar buscas rápidas e avançadas e acessar o texto completo

Aprender a utilizar os filtros disponíveis

Participe conosco desta reunião online gratuita e aberta para saber mais sobre a Emerald Insight. Registre-se para participar. Na véspera do evento, enviaremos por e-mail um lembrete e o link para o Webinar. O Certificado será fornecido àqueles que tiverem efetivamente participado.

Organização: Agência USP de Gestão da Informação Acadêmica (AGUIA) em parceria com a Emerald

Conhecendo o acervo: Economia Internacional

Olá, comunidade da FEA

Sabiam que a Biblioteca possui centenas de títulos em Ebook, sobre os mais variados temas, que podem ser acessados gratuitamente a partir de qualquer dispositivo eletrônico?

Como dica de leitura, gostaríamos de recomendar três obras sobre Economia Internacional, todas disponíveis, na íntegra, mediante nossa parceria com a Biblioteca Virtual Pearson e alguns compõem, inclusive, o nosso acervo em sua versão física.

São eles:

KRUGMAN; OBSTFELD. Economia Internacional: teoria e política. 8.ed. São Paulo: Ed. Pearson, 2009.

Link de acesso Ebook: https://plataforma.bvirtual.com.br/Acervo/Publicacao/1096

Localização edição física: 382.1 K94e 8. ed. 2012


OBSTFELD; MERLITZ; KRUGMAN. Economia Internacional. 10. ed. São Paulo: Ed. Pearson, 2015.

Link de acesso Ebook: https://plataforma.bvirtual.com.br/Acervo/Publicacao/22447

Localização edição física: 382.1 K94e 10.ed.


MACHADO, Luiz Henrique Mourão (Org.). Economia e Mercado Global. São Paulo: Ed. Pearson, 2017.

Link de acesso Ebook: https://plataforma.bvirtual.com.br/Acervo/Publicacao/150290


Para acessar estes e outros Ebooks da Biblioteca Virtual Pearson é necessário ter cadastro na plataforma. Saiba como fazê-lo aqui: https://bibliotecafea.com/2021/03/22/acesso-individual-para-uso-da-biblioteca-virtual-pearson/ 

Não esqueçam de fazer a conexão remota por VPN.

Importante: A partir do dia 04/10/2021, a Biblioteca FEAUSP voltará a fazer empréstimos através de agendamento. Para mais informações, entre em contato através do e-mail: bibfea.atend@usp.br.

Siga nossas redes sociais!

Site da biblioteca: https://www.fea.usp.br/biblioteca 

Blog: bibliotecafea.com

Facebook: https://pt-br.facebook.com/bibliotecafeausp/

Twitter: https://twitter.com/bibliotecafea

Instagram: @bibliotecafeausp


Estamos trabalhando para juntos atendermos às recomendações que visam à redução da transmissão do coronavírus, a minimização dos impactos locais da pandemia e no intuito de continuarmos cumprindo nossa função social.

Base de dados financeira Refinitiv Eikon: assinatura renovada

Prezados usuários,

Informamos que a FEA renovou a assinatura da Base de dados financeira Refinitiv Eikon. O acesso remoto está disponível aos docentes e alunos ativos da FEA. Para solicitar acesso, envie e-mail para bibfea.atend@usp.br,  informando: nome completo, número USP, e-mail USP e curso.


Confiram os recursos oferecidos pela plataforma.

  1. Certificação do Eikon – os usuários podem realizar uma certificação do Eikon através do link https://training.refinitiv.com/eikon/
  1. Refinitiv Academy –  agenda mensal de treinamentos em Português, Inglês e Espanhol que abordam desde tópicos iniciais até temas mais avançados. Serão três seções em setembro do curso “Primeiros passos no Refinitiv Eikon: Ferramentas essenciais”. O cadastro pode ser feito através do link https://solutions.refinitiv.com/academy

 Para dúvidas pontuais a respeito da plataforma, contacte Wellington França  pelo e-mail Wellington.Franca@refinitiv.com.

Instruções

Instale o terminal em seu PC (recomendado)

 Use a versão Web

Atenciosamente,

Biblioteca FEAUSP

Siga nossas redes sociais!


Estamos trabalhando para juntos atendermos às recomendações que visam à redução da transmissão do coronavírus, a minimização dos impactos locais da pandemia e no intuito de continuarmos cumprindo nossa função social.

Revista Contabilidade e Finanças: Edição 87 no ar!

Revista Contabilidade & Finanças chega à Edição 87, referente ao período de setembro a dezembro de 2021. Destacamos na sua composição o Editorial, um ensaio e onze artigos teórico-empíricos dentro das diferentes linhas de pesquisa que compõem o escopo da Revista.

Clique aqui para ver o sumário.

Nicholas McGuigan escreveu o Editorial sob o título Formação contábil à prova de futuro: um educar para a complexidade, ambiguidade e incerteza. O professor da Monash University, na Austrália, trouxe reflexões sobre o ensino de contabilidade a partir da teoria construtivista, propondo questionamentos para o futuro da educação na área.

Clique aqui para ler o editorial.

Tratamento contábil das operações em conjunto no Brasil à luz das normas contábeis vigentes é o ensaio desenvolvido por Raquel Wille Sarquis e Ariovaldo dos Santos. Os pesquisadores analisaram o tratamento contábil utilizado pelas empresas no Brasil que possuam investimentos em operações em conjunto, à luz das normas brasileiras e internacionais de contabilidade, identificando que as demonstrações contábeis das empresas no Brasil com operações em conjunto, constituídas por meio de entidade veículo, não estão em conformidade com as normas internacionais.

Clique aqui para ler o ensaio.

Caroline da Silva, Crisiane Teixeira da Silva, Daniel Magalhães Mucci e Franciele Beck são os autores do artigo intitulado Explorando interdependência entre gainsharing e avaliação de desempenho em uma cooperativa de crédito. Na discussão deste artigo, os autores investigaram a interdependência entre o gainsharing e a avaliação de desempenho (objetiva e subjetiva) em uma cooperativa de crédito. A pesquisa promove insights sobre o funcionamento das práticas de controle gerencial, bem como sobre a avaliação objetiva e subjetiva de desempenho.

Clique aqui para ler o artigo.

Impacto da troca de auditoria na comparabilidade dos relatórios financeiros é o título do artigo de autoria de Allison Manoel de Sousa, Alex Mussoi Ribeiro e Ernesto Fernando Rodrigues Vicente. Os autores analisaram o efeito do rodízio e tenure das firmas e sócios de auditoria na comparabilidade e consistência dos relatórios financeiros. A amostra contou com 50 companhias que foram analisadas em períodos anuais entre 2012 e 2018, e os resultados indicaram que a troca (obrigatória e voluntária) da firma de auditoria e do sócio de auditoria não prejudicam a comparabilidade e a consistência dos relatórios financeiros.

Clique aqui para ler o artigo.

Anne Carolina dos Santos, Kelli Juliane Favato e Marguit Neumann desenvolveram a pesquisa do artigo Relato integrado e gestão de stakeholders: agenda de pesquisas. Os autores discutiram o relato integrado, tendo sido mapeados 11 fatores, construídas 10 proposições qualitativas e 35 insights para estudos futuros. Os resultados indicam que a gestão de stakeholders pode ter alcançado seu potencial de forma cerimonial, mas carece de definições.

Clique aqui para ler o artigo.

O relatório de auditoria está mais legível? Esse é o tema tratado por Vagner Antônio Marques, Lanna Pereira Nogueira, Idamo Favalessa de Aquino e Viviane da Costa Freitag por meio do artigo denominado Ele ficou mais legível? Evidências empíricas dos principais assuntos no relatório de auditoria independente, cuja amostra é composta por 240 empresas listadas na B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão (B3), no período de 2013 a 2018.

Clique aqui para ler o artigo.

Presença estatal no mercado de crédito: bancos públicos e crédito direcionado na crise de 2008 é o título do artigo em que os autores documentaram a relação entre os dois mecanismos de atuação estatal (direcionamento do crédito e controle societário de bancos) e a concessão de crédito bancário no Brasil durante a crise financeira global de 2008. Os autores do artigo, Lucas A. B. de C. Barros, Catarina Karen dos Santos Silva e Raquel de Freitas Oliveira, utilizaram uma amostra composta por dados do período de 2005 a 2012 de instituições financeiras que captam depósitos do público.

Clique aqui para ler o artigo.

No artigo intitulado Quais os fatores determinantes nas decisões de estrutura de capital das pequenas e médias empresas em Cabinda, Angola?, João Lussuamo e Zélia Serrasqueiro analisaram os fatores determinantes que explicam as decisões da estrutura de capital das pequenas e médias empresas (PMEs) na província de Cabinda, Angola. Os resultados evidenciaram que a tangibilidade, a idade, a liquidez e os benefícios fiscais extradívidas são fatores determinantes nas decisões da estrutura de capital das PMEs nessa província.

Clique aqui para ler o artigo.

Gabriel Augusto de Carvalho, Hudson Fernandes Amaral, Juliano Lima Pinheiro e Laíse Ferraz Correia são os autores do artigo intitulado Precificação de anomalias através de modelos fatoriais: um teste em mercados da América Latina. Os pesquisadores tiveram como desafio testar o modelo de cinco fatores nos mercados emergentes da América Latina. A principal contribuição deste artigo reside no melhor conhecimento sobre os fatores relevantes para a precificação de ativos em mercados emergentes.

Clique aqui para ler o artigo.

Com o objetivo de testar empiricamente as decisões de estrutura de capital em empresas familiares portuguesas sob a teoria do trade-off (trade-off theory – TOT) e a teoria do pecking order (pecking order theory – POT), Luciana J. Pestana, Luís Pereira Gomes e Cristina Lopes desenvolveram a pesquisa intitulada Testando a estrutura de capital de empresas familiares portuguesas. Os autores analisaram dados de 4.952 empresas familiares portuguesas no período de 2009 a 2016.

Clique aqui para ler o artigo.

Sentimento do investidor, incerteza econômica e política monetária no Brasil é o título do artigo em que os autores analisaram como a incerteza econômica e a política monetária afetam o sentimento do investidor no Brasil. Os autores do artigo, Paulo Fernando Marschner e Paulo Sergio Ceretta, usaram dados mensais de quatro mecanismos de transmissão da incerteza econômica e da política monetária (taxa de juros, taxa de câmbio, taxa de inflação e índice de incerteza econômica) e do índice de confiança do consumidor como proxy para o sentimento do investidor (no período de janeiro de 2006 a março de 2020).

Clique aqui para ler o artigo.

O artigo denominado Desonestidade acadêmica nos programas de pós-graduação stricto sensu em ciências contábeis foi escrito por Regina Cardoso Fróes e Denise Mendes da Silva. As autoras analisaram a desonestidade acadêmica na perspectiva de discentes, docentes e instituições de ensino, considerando situações hipotéticas classificadas em cinco categorias de desonestidade: fraude/cola, auxílio a outros estudantes, plágio, fabricação de informações, autoplágio/similaridades.

Clique aqui para ler o artigo.

Igor Ferreira do Nascimento e Pedro H. M. Albuquerque são os autores do artigo intitulado Alíquota justa e de equilíbrio para benefícios não programados em planos de contribuição definida. Os pesquisadores tiveram como desafio propor uma metodologia que, utilizando múltiplos decrementos, além de desagregada por perfil atuarial e fonte de custo previdenciário, calcula alíquotas atuarialmente justas e de equilíbrio para benefícios não programados de custeio coletivo oriundos de planos de previdência da modalidade Contribuição Definida (CD).

Clique aqui para ler o artigo.

Votos de uma leitura produtiva e inspiradora.

Fábio Frezatti

Editor-Chefe

Revista Contabilidade & Finanças

Escrevendo um artigo científico treinamento em português apresenta orientações e dicas – Sessão 2

Devido à grande demanda pelo treinamento, uma nova oportunidade será oferecida no dia 22 de outubro de 2021. Sessão 2

É necessário que os pesquisadores e autores do Brasil invistam fortemente no desenvolvimento de suas competências de publicação científica e acadêmica, incluindo conhecimentos, habilidades e atitudes proativas para elaborar e publicar artigos nacionais e internacionais de alta qualidade e impacto. 

Webinar: como escrever e publicar artigos de alto impacto – Sessão 2
Data: 22 de outubro de 2021,
Horário: 10h30-12h30
Inscriçõeshttps://doity.com.br/webinar-escrita-publicacao-cientifica-22out2021

Aproveite esta oportunidade ímpar de participar deste Webinar gratuito e aberto, que será ministrado em português, para aprofundar seus conhecimentos, conhecer e aplicar dicas de escrita cientifica, avançar mais rapidamente e de modo eficaz em direção aos objetivos de publicar artigos de alto impacto. Neste Treinamento, o participante será capaz de aprimorar suas técnicas e estabelecer estratégias reais para o alcance de seus objetivos e metas de publicação. Confira os principais pontos que serão abordados:

O atual universo atual da ciência, a estrutura típica de um artigo científico, a importância da concisão do texto e do título, os elementos do abstract, a importância das palavras-chave, como descrever os procedimentos metodológicos, dicas para a redação de resultados e conclusões, Além da importância de organizar seus dados de pesquisa.

Participe conosco desta reunião online gratuita e aberta. Registre-se para participar. Na véspera do evento, enviaremos por e-mail um lembrete e o link para da transmissão, que será informado em breve.Palestrante

Prof.Dr. Valtencir Zucolotto – Universidade de São Paulo. Instituto de Física de São Carlos

Desenvolveu e ministra anualmente o curso de Pós-Graduação em Técnicas de Escrita Científica em Inglês. Desenvolveu cursos online e DVDs em Escrita Científica. Seus vídeos online possuem mais de 600 mil visualizações. É editor da série de livros Nanomedicine and Nanotoxicology – Springer-Nature. Confira sua biografia e atividades AQUI.

Organização: Agência USP de Gestão da Informação Acadêmica em parceria com o especialista em comunicação científica Professor Dr. Valtencir Zucolotto.