Base de dados LexisNexis

workshop-lexisnexis
Workshop LexisNexis

No dia 29/11/ 2016, a Biblioteca FEA, juntamente com o Sistema Integrado de Bibliotecas da USP (SIBiUSP), organizou um Workshop sobre a base de dados LexisNexis® Academic. A base, até então desconhecida do público da FEA, foi apresentada por Thiago Barbosa da empresa LexisNexis.

A base foi criada em 1976 e possuía, inicialmente,  apenas conteúdo jurídico não brasileiro (Estados Unidos, Canadá, Europa Ocidental, África do Sul, Austrália e Oriente Médio). Porém, na medida que foi crescendo, sua abrangência foi aumentando e, atualmente, sua área de cobertura contempla conteúdos de administração, economia e contábeis (além das áreas de direito, relações internacionais, comércio exterior, ciências biológicas, propriedade intelectual, patentes, jornalismo e interesse geral).

logo-lexisnexis-peqA base é multidisciplinar, tem abrangência micro e macro e nas áreas da FEA, apresenta, entre outros, o seguinte conteúdo:

  • Dados financeiros detalhados sobre empresas públicas ou privadas;
  • Dados e bibliografias de CEOs e outras personalidades da área de negócios;
  • Registros e dados cadastrais de empresas e industrias;
  • Mapeamento de mercado;
  • Análise e relatórios setoriais;
  • Notícias e relatórios de análises políticas e econômicas dos países e de dados financeiros.

A maior parte desse conteúdo, entretanto, não corresponde a artigos no formato tradicional, mas sim, fontes coletadas via robô em materiais de acesso aberto disponíveis na internet e fontes de notícias reconhecidas e dados financeiros de fornecedores como a Reuters, Euromonitor, The Economist, O Estado de S. Paulo e muitos outros.

tela-lexisnexis
Tela inicial da base LexisNexis

Para acessar a base entre em “Bases de Dados” no site do SIBiUSP. Abrirá uma lista, em ordem alfabética, clique no link do tópico Lexis Nexis Academic.

O acesso pode ser feito pelos computadores presentes no piso superior da Biblioteca FEA ou por meio dos equipamentos pessoais, através do serviço de VPN.

Acompanhe sempre a programação de treinamentos da Biblioteca FEA pelo e-mail USP e pelos canais de comunicação da FEA e da Biblioteca (“A Semana na FEAUSP”, Facebook e Twitter), pois semestralmente, oferecemos treinamentos sobre bases de dados. O Workshop da LexisNexis já está na programação de 2017.

Tutoriais dos treinamentos oferecidos pela Biblioteca FEA – bases de dados, ABNT e APA

A Biblioteca oferece diversos treinamentos aos usuários FEA sempre que necessário,  alguns deles, inclusive, são realizados todos os anos, tais como das normas APA e ABNT.

Como os tutoriais das apresentações desses treinamentos  trazem conteúdos novos e/ou modificações,  procuramos divulgá-los para mantermos as informações disponíveis no Blog sempre atualizadas.

Compartilhamos os  tutoriais dos treinamentos já oferecidos em 2016 :

  • Recursos informacionais para pesquisa (2016)download
  • Apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos – ABNT NBR 14724-2011 (2016)download
  • Estrutura e normalização de trabalhos acadêmicos – APA 6ª edição (2016)download

 

Ingressante 2016, seja bem-vindo!

A Biblioteca FEAUSP quer ajudá-lo nesta nova etapa da sua vida. Para isso, preparou um Guia com informações sobre seus principais produtos e serviços.

O Guia foi entregue no kit do calouro recebido no dia da matrícula e está disponível aqui no Blog. Você poderá folhear, ler, baixar, o que preferir!

Você encontrará também a apresentação realizada no Auditório da FEA no dia 17/02, durante a Semana de Recepção aos Calouros 2016.

Desejamos que sua vida acadêmica na USP seja produtiva e estamos aqui para auxiliá-lo quando precisar.

A Biblioteca FEA está de portas abertas para recebê-los!

Para o download do Guia clique aqui.

Para o download da apresentação clique aqui.

Para o download da apresentação da pós-graduação clique aqui.

 

 

Tutoriais: bases de dados e operadores booleanos

O levantamento bibliográfico é essencial no processo de pesquisa, pois é por meio do referencial teórico sobre o tema que o pesquisador inicia e baseia sua investigação para responder o problema de sua pesquisa. Saber onde e como realizar a pesquisa nas bases de dados e utilizar os filtros certos pode fazer a diferença na hora de recuperar registros de maior relevância relacionados ao tema do trabalho.

Para facilitar a pesquisa, propiciar autonomia ao pesquisador e divulgar as principais bases  de acesso livre e também as assinadas pela USP, foi elaborado um tutorial das seguintes bases de dados:

Portal de Busca Integrada (SIBiUSP)

EBSCO – Business Source Complete

Portal de Periódicos Capes/ MEC

Para o download do tutorial “Bases de Dados” clique aqui.

O tutorial também apresenta informações sobre o VPN (Virtual Private Network), as bases de dados da USP (Dedalus, Biblioteca Digital de Teses e Dissertações, Repositório da Produção Intelectual, Repositório da Produção Científica – CRUESP e Portal de Revistas), Revistas A-Z (SIBiUSP), App Bibliotecas USP, renovação e reserva de materiais bibliográficos pelo Dedalus, bases de dados financeiras (Economatica e Capital IQ), Comutação Bibliográfica (Comut) e Empréstimo entre Bibliotecas (EEB). Além de um tutorial com explicações sobre os operadores booleanos.

Para o download do tutorial “Operadores Booleanos” clique aqui.

Como obter o índice h e o levantamento de citações: SciELO

SciELO é uma base de dados de acesso aberto.

O índice h, ou h-index, é uma proposta para quantificar a produtividade e o impacto de pesquisas individuais ou em grupos baseando-se nos artigos (papers) mais citados. Por exemplo, um pesquisador com h=5 tem 5 artigos publicados que receberam 5 ou mais citações.

Passo a passo: SciELO

1) Acesse o endereço: http://www.scielo.br

2) Se a página abrir em outro idioma clique em português (tópico 1) e depois em “pesquisa de artigo” (tópico 2);

3) Faça a pesquisa por autor, adicionando, ao formulário,  as variações do nome se necessário (tópicos 3, 4 e 5);

3) Visualizar a relação dos trabalhos publicados no SciELO. Em cada artigo clicar em “texto em português” para ter acesso ao artigo completo e obter o número de citações por artigo (tópico 6);

4) Clicar na seta “Indicadores” (tópico 7) e depois em “Citado por SciELO” (se não for possível acessar o link é porque  não existem citações para o artigo) (tópico 8);

5) Aparecerá uma lista com a(s) referência(s) dos artigos que citaram o trabalho (tópico 9).

No SciELO não há opção índice h por isso é necessário fazer o levantamento de forma manual. No exemplo dado abaixo (Celso Furtado), o pesquisador possui as seguintes quantidades de trabalhos e citações publicadas no SciELO:

Ano Artigos Citações
2003 1 3
2000 1 1
1992 1 0
1990 1 0

O índice h será igual ou maior ao número em que as linhas se cruzam. Por isso, neste caso o índice h = 1. O pesquisador tem pelo menos um trabalho publicado no SciELO com uma ou mais citações.

Veja também: Como obter o índice h e o levantamento de citações: ISI Web of Knowledge
Veja também: Como obter o índice h e o levantamento de citações: SCOPUS
Veja também: Como obter o levantamento de citações: Google Acadêmico
Veja também: Como obter o índice h: Google Acadêmico

Como obter o índice h e o levantamento de citações: SCOPUS

SCOPUS é uma base de dados disponível via VPN ou nos computadores da USP.

O índice h, ou h-index, é uma proposta para quantificar a produtividade e o impacto de pesquisas individuais ou em grupos baseando-se nos artigos (papers) mais citados. Por exemplo, um pesquisador com h=5 tem 5 artigos publicados que receberam 5 ou mais citações.

Passo a passo: SCOPUS

1) Entrar na base SCOPUS e selecionar “Author search” (tópico 1);

2) No campo “Author” em “Last Name” inserir o sobrenome desejado (tópico 2) e em “Initials or First Name” colocar o primeiro nome ou as iniciais dos nomes (tópico 3) e clicar em “Search” (tópico 4);

3) Será apresentada uma lista de nomes, escolha o desejado e clique em cima do nome (tópico 5). É possível que haja mais de uma ocorrência do mesmo nome, neste caso escolher a opção que inclua o maior nº de documentos. Caso aparecer outros nomes semelhantes não relacionados à busca é possível refinar os resultados (tópico 6) e definir formas de classificação da ordem de apresentação das informações (tópico 7);

4) Uma página com as opções “Documents” (tópico 8), “Citations” (tópico 9) e “h index” (tópico 10) será aberta com informações sobre o número total de documentos publicados, número total de citações e o índice h. Para informações mais detalhadas é só clicar nos números e nos links existentes posterior aos números;

5) Ao clicar em “Author Evaluation” (tópico8) verifica-se os documentos do pesquisador de acordo com a fonte, tipo de documento, ano, área de assunto e co-autores; um gráfico do índice h relacionado a lista de documentos e o número total de citações por ano.

Veja também: Como obter o índice h e o levantamento de citações: ISI Web of Knowledge
Veja também: Como obter o índice h e o levantamento de citações: SciELO
Veja também: Como obter o levantamento de citações: Google Acadêmico
Veja também: Como obter o índice h: Google Acadêmico

Como obter o índice h e o levantamento de citações: ISI Web of Knowledge

A partir desta semana divulgaremos uma série de tutoriais com procedimentos de busca de citações nas bases de dados ISI Web of Knowledge, SCOPUS, SciELO e no Google Acadêmico.

O índice h, ou h-index, é uma proposta para quantificar a produtividade e o impacto de pesquisas individuais ou em grupos baseando-se nos artigos (papers) mais citados. Por exemplo, um pesquisador com h=5 tem 5 artigos publicados que receberam 5 ou mais citações.

Passo a passo: ISI Web of Knowledge

(base de dados disponível via VPN ou nos computadores da USP)

1) Digitar: www.isiknowledge.com (é necessário digitar o endereço);

2) Clicar em “Web of Science” (tópico 1), digitar o nome do pesquisador (sobrenome completo e as iniciais dos nomes acompanhada por asterisco como mostra o tópico 2) e clicar em “Search” (tópico 3);

3) Uma página com uma lista dos dados sobre o pesquisador selecionado será apresentada. Em cada referência é possível verificar a autoria (tópico 4) e o número de citações (tópico 5). Nessa tela também é possível filtrar (por categorias, áreas de assunto, tipos de documentos, etc.) e classificar (data de publicação, quantidade de vezes em que o pesquisador foi citado, etc.) os resultados da busca (tópicos 6 e 7 respectivamente);

4) Para obter o relatório completo de citações selecione a opção “Create Citation Report” (tópico 8). Ele apresentará gráficos e dados estatísticos relacionados às citações.

5) No relatório de citações é possível visualizar os itens publicados e o número de vezes que o pesquisador foi citado por ano e no total, obter a média de citações por ano, o índice h, etc.

 

Veja também: Como obter o índice h e o levantamento de citações: SCOPUS
Veja também: Como obter o índice h e o levantamento de citações: SciELO
Veja também: Como obter o levantamento de citações: Google Acadêmico
Veja também: Como obter o índice h: Google Acadêmico